O JEITO DE SER ESIL

Espaço, Sinergia, Inteligência e Labor

Há mais de três décadas, o ESIL escreve uma história marcada pelo constante esforço em oferecer à sociedade carioca uma pedagogia progressista com didática diferenciada.  Sempre buscou romper com as maneiras tradicionais de ensinar.

UMA ESCOLA QUE ENSINA PENSAR, SENTIR E AGIR.

Pensamos o nosso aluno como UM SER INTEGRAL. Por isso o ESIL articula os seus espaços/tempos com o foco no desenvolvimento biológico e o contexto cultural das crianças e dos adolescentes, pretendendo, desta forma, construir uma mediação entre a estrutura da escola e as necessidades decorrentes das diferentes fases da formação. Por isso cria estratégias para potencializar as competências e habilidades de todos os seus alunos, respeitando as diferenças e acompanhando a progressão continuada de cada um.

Com um posicionamento epistemológico sóciointeracionista-construtivista, o ESIL busca direcionar as ações pedagógicas valorizando as relações que se estabelecem nos processos educativos, dentro ou fora dos espaços escolares. Estas relações são promovidas mediante a interação que ocorre entre a criança e o meio que a cerca, entre uma e outra criança, entre uma criança e um adulto. Essas trocas são cruciais para o uso que cada um venha a fazer do conhecimento em questão no futuro. Isso é Ensino por Competências.

TEMPO E ESPAÇO – COMO SÃO ORGANIZADOS NO ESIL?

Organizamos os tempos e espaços escolares de forma flexível e dinâmica (por ciclos de formação) com o propósito de ampliar o tempo de aprendizagem e atender as necessidades do desenvolvimento integral dos alunos em suas diferentes fases de formação. A política de ciclos não é uma novidade pedagógica. Ela se caracteriza como uma proposta de estruturação da escola. A constituição do sujeito é a preocupação inicial e, a partir daí, se concebe um tipo de educação em que as aprendizagens serão definidas em função deste objetivo mais amplo.

PARA VIVER UMA ESCOLA ASSIM (PLURAL,  DINÂMICA E INTERCULTURAL), BUSCAMOS CONSTANTEMENTE:

  • Apresentar um currículo contextualizado por meio da Pedagogia de Projetos.
  • Garantir Avaliação Processual e Formativa.
  • Atuar na progressão continuada potencializando as competências de TODOS os alunos.
  • Realizar a didática de projetos onde os alunos perguntam e pesquisam respostas para solução de problemas.
  • Organizar a escola por ciclos e não por série para garantir o aprendizado com maiores níveis de complexidade.
  • Ter educadores mediadores e facilitadores da aprendizagem significativa e científica.
  • Ampliar os espaços de aprender por meio de diferentes oficinas pedagógicas.
  • Manter sala de recursos para atuar no processo de inclusão de alunos portadores de necessidades educativas especiais.
  • Realizar gestão participativa para a construção coletiva dessa OUTRA ESCOLA POSSÍVEL.